sábado, 3 de janeiro de 2009

Viver mais e melhor

Esta semana, as duas maiores revistas semanais brasileiras trouxeram matérias de capa sobre um mesmo assunto, vistos sob ponto de vista diferentes. Enquanto Veja escreveu sobre Juventude e Longevidade, Época abordou o movimento iniciado de se viver melhor com menos consumo. No fundo, ambas abordam o mesmo tema, que vem preocupando cada vez mais as pessoas: Como viver mais e melhor.

Lógico que era de se esperar esse tipo de matéria em janeiro. O começo do ano, aliado ao verão, faz com que aumente o interesse das pessoas pelo físico, pela qualidade de vida. Matérias sobre o poder benéfico (ou maléfico) do sol, o que significa envelhecer e outros temas relacionados sempre rondam as redações neste período.

Só que temos um novo fator: devido a ciência, as pessoas estão vivendo mais. A média brasileira já ultrapassou os 72 anos de idade, em 2007, ante os 54,6 em 1960. Melhor ainda se nasceu mulher no Rio Grande do Sul. Você tem uma expectativa de 79,2 anos. 

Na média, são 16 anos a mais para se viver. E como diz Saramago "...desejar viver eternamente, esse antigo sonho da espécie humana, significaria ser velho eternamente, velho cada vez mais velho, uma vez que não se pode parar o tempo." Daí a importância de se envelhecer melhor e com mais saúde.

Não perdendo de vista o tema principal do Blog, o marketing, essa mudança traz forte impacto no consumo mundial. Se por um lado as pessoas tem mais tempo de vida (e de consumo), por outro lado passam a consumir menos e mais conscientemente. Enquanto certos produtos crescem a olhos vistos - academias se proliferam, restaurantes mais "naturais" surgem em cada esquina - outros definham lentamente. O cigarro, por exemplo, poderá se tornar um símbolo do século XX no futuro, de uma indústria que floresceu e morreu, devido a mudança dos hábitos de consumo.

O impacto identificado pelas revistas Veja e Época veio para ficar. Nós, profissionais de marketing, não podemos nos furtar de analisar o impacto dessa tendência em nosso dia a dia. Pois é da percepção correta do futuro que podemos tomar nossas decisões no presente.

Um comentário:

janete disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
 
Locations of visitors to this page